A transformação Pessoal é uma experiência que ocorre interna e externamente, que se inicia internamente, em nossa mentalidade. Mas, você sabe como fazer isso?

Sempre estamos passando por mudanças em nossas vidas, voluntária ou involuntariamente. Porém, para que possamos ter uma transformação profunda e duradoura, temos que passar por algumas etapas.
E isso não significa que uma transformação pessoal não possa acontecer rapidamente, pois pode. Entretanto, todas as transformações significativas que experimentamos em nossas vidas seguem uma sequência específica.

Muitas vezes, podemos reconhecer facilmente esse processo em um período de vida típico. Todos começamos como bebês e progredimos na infância, adolescência, idade adulta, meia-idade e, eventualmente, na velhice. Embora algumas pessoas passem por esses estágios em velocidades e velocidades diferentes, a sequência permanece sempre a mesma.

Esses estágios claramente definidos da vida não se limitam apenas à mudança física. A mudança sempre ocorre em todos os níveis e em todas as nossas principais áreas de vida. Mudança psicológica e emocional funciona em conjunto com o físico e vice-versa. Uma ordem muito semelhante está envolvida no processo de desenvolvimento e crescimento pessoal.

 

Os sete estágios da mudança pessoal

1) Conscientização:

Tudo se inicia quando tomamos consciência de que não estamos cumprindo todo o nosso potencial em alguma área de nossa vida. É a percepção de que algo deve ser ajustado. Entretanto, ainda não se sabe exatamente o que ou como.

A motivação para a mudança começa com a sensação de que não estamos cumprindo todo o nosso potencial em pelo menos uma área da nossa vida.
Essa percepção pode ser sutil a princípio, quando você talvez perceba que não se sente mais eficiente em certas áreas de sua vida.

Essas indicações iniciam seu reconhecimento pessoal de que algo precisa ser ajustado em sua mentalidade ou em uma área prática de sua vida. Mesmo antes de você poder colocar o dedo na fonte específica de desconforto interno, você sente isso em algum nível.

 

2) Descoberta da Origem:

Este é o momento onde a mente consciente descobre a fonte primária do desconforto.

O estágio de descoberta é onde sua mente consciente localizou a fonte primária de seu desconforto e está fazendo o melhor para ajudá-lo a se tornar mais consciente de sua presença. Esteja avisado, nesta fase; você pode experimentar alguma resistência do seu ego!

O ego humano frequentemente busca refúgio na negação, onde finge que seu desconforto é resultante de uma fonte externa a você, oposta a uma interna. Para que a mudança pessoal ocorra além deste estágio, é crucial que aceitemos que a fonte de nossa inquietação está dentro de nós mesmos e também dentro de nossa capacidade de controle. A capacidade de adotar uma nova mentalidade é um pré-requisito para avançar para a próxima etapa desse processo de mudança pessoal.

 

3) Assumir Responsabilidade:

Nesta fase, devemos assumir a responsabilidade exclusiva pelo nosso desconforto ou desconforto. Isso significa que devemos reconhecer plenamente que a fonte de nosso problema é interna e não externa. Nesse estágio, reconhecemos conscientemente que são nossos padrões de pensamento, inconsistências emocionais, hábitos de vida, percepção, crenças limitantes ou nosso raciocínio falho que precisa ser corrigido.

Este passo essencial nos leva à percepção de que somente nós estamos no controle de como é que escolhemos responder ou reagir às circunstâncias / situações em que nos encontramos. Na vida, o empoderamento vem através da tomada de responsabilidade, e assumindo a propriedade plena de qualquer situação abre a porta para um nível totalmente novo de maturidade, capacitação e crescimento pessoal.

 

4) Exposição – Trazer à tona os padrões que estão bloqueando ou impedindo o desenvolvimento:

Este é o estágio no processo de mudança em que expandimos nossa busca para identificar o hábito ou atitude que parou de nos servir. Isso pode ser um desafio por vários motivos. Uma das razões é que a lógica raramente é uma ferramenta útil na arena emocional e, em segundo lugar, tendemos a supor que nossas crenças são verdades universais e, portanto, procuramos consistentemente maneiras de justificá-las.

Em vez de iniciar um confronto, é sempre mais fácil refletir sobre nossos padrões de comportamento para identificar como nossas crenças diferentes (Crenças Irracionais de Albert Ellis) podem estar afetando nossas vidas. Uma vez que reconheçamos que fomos retidos ou limitados por uma ideia em particular, teremos então lógica e emoção apoiando nosso desejo de mudança.

5) Intenção – Direcionar – Planejar 

Este é o limiar da mudança pessoal. Você identificou uma antiga crença (ou padrão de comportamento) e agora está motivado a substituí-la por algo mais útil. Você está pronto para se afastar do seu estágio anterior e abraçar o novo. É hora de escolher uma direção.

Ao atingir esse estágio no processo de mudança, é relativamente fácil identificar qual é o seu estado desejado (ou seja, onde você quer estar). O mesmo processo de comparação que expôs sua fonte de desconforto inicial terá revelado agora seu objetivo final ideal no futuro. Tudo o que resta para você fazer é abraçar uma mentalidade pró-ativa e formular seu plano de ação.

6) Ação. 

Tomar medidas consistentes é o único meio de obter resultados em tempo real. Se você não agir, nada mudará, e seu desconforto com a realidade presente se intensificará devido à sua maior consciência disso.

Agir exige que abandonemos o medo e a apatia, e abracemos a fé e a incerteza, à medida que saímos da zona de conforto e penetramos na brecha entre o que antes éramos e onde nos imaginamos.

7) Integração – Parte da vida 

Esta é a última fase do processo de crescimento pessoal em que a mudança aconteceu agora. O que começou como uma consciência mental de que um ajuste precisava ser feito em sua vida, resultou consequentemente em uma nova evolução em sua jornada de crescimento e desenvolvimento pessoal.

Você cresceu em sua apreciação do que é possível para você e, nesse estágio, também é provável que você tenha abandonado uma crença estabelecida ou padrão de comportamento que não estava servindo a você. Isso agora foi substituído por algo mais útil.

 

Escolha o crescimento pessoal
Quanto mais você assume o controle desse processo, mais natural ele se torna.

Para aqueles que abraçam a mudança, o crescimento pessoal se torna um modo de vida. Resistir à mudança é o curso de ação mais fácil, que só acaba custando às pessoas a sensação de felicidade e realização que elas esperam.

Quando você abraça a mudança, você abraça a vida.

Fonte e parceria: Instituto Tera

Leonardo Carlos

Meu nome é Leonardo Carlos, Coach, Consultor em Marketing Digital certificado. Atua na área da internet desde 2006. Agora quer ajudar você a construir seu negócio de sucesso na internet.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.